Acessibilidade

Acessibilidade

O histórico de institucionalização das ações interdisciplinares de acessibilidade e inclusão da UFRJ vai desde os esforços de mobilização coletiva de grupos interessados no tema de acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, passando pela formação do Núcleo Interdisciplinar de Acessibilidade (NIA) em 2007, sua posterior incorporação à Divisão de Inclusão Social, Acessibilidade e Assuntos Comunitários (DINAAC) em 2010, a criação do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (F-PAI) em 2016, até a instituição da Diretoria de Acessibilidade (DIRAC) em 2018.
A mobilização dos grupos foi impulsionada pelo lançamento do Edital Incluir, lançado pelo MEC em 2005. O objetivo principal deste Edital é incentivar e promover ações para melhoria da acessibilidade nas universidades, tendo em vista ampliar a inclusão no ensino superior. Dois anos depois, foi criado o NIA, que buscou promover a integração entre as diversas iniciativas já existentes em diferentes unidades da nossa Universidade voltadas para as pessoas com deficiência, incluindo em seu escopo a participação de discentes, pesquisadores, docentes e técnicos-administrativos interessados pela temática de acessibilidade e inclusão.
Posteriormente, em 2010, o NIA foi incorporado pela DINAAC, parte da então Superintendência Geral de Políticas Estudantis (SuperEst), atual PR-7. A ela somou-se o Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (F-PAI), criado em 2016, o qual amplia, aprofunda e reorganiza as ações desenvolvidas pela equipe da DINAAC, vislumbrando a necessidade de fortalecer, qualificar e expandir suas atividades.
A partir de discussões realizadas pelo F-PAI, que se caracteriza como um Órgão Consultivo, ficou evidente a necessidade de uma instância de deliberação e execução de demandas relativas à promoção de acessibilidade para as pessoas com deficiência no âmbito da Universidade.
Assim, a DIRAC foi criada pela Portaria nº 1.319, de 22 de fevereiro de 2018, com a função de elaborar e implementar a Política de Acessibilidade da UFRJ. Trata-se, portanto, de uma instância executiva, diretamente vinculada ao Gabinete do Reitor, e que tem por objetivos, segundo a referida Portaria:

1 – Organizar, sistematizar e estabelecer a articulação institucional necessária para a execução da Política de Acessibilidade e das diretrizes apontadas pelo F-PAI;
2 – Orientar e acompanhar a implementação da Política de Acessibilidade da UFRJ;
3 – Fomentar iniciativas voltadas para o fortalecimento da articulação entre ensino, pesquisa e extensão dentro da temática de acessibilidade.

Maiores informações: www.ufrj.br/acessibilidade