Acesso

Acesso

Formas de Ingresso

Há duas formas de ingresso no primeiro período dos cursos da UFRJ: o THE/ENEM e o SiSU/MEC. Para ingresso em outros períodos, existem os processos de Isenção de Concurso de Acesso, Reingresso e Transferência Externa.

O Teste de Verificação de Habilidade Específica – THE é etapa indispensável para o acesso ao curso de Arquitetura e Urbanismo.

Provas Antigas THE
A UFRJ publica regularmente edital de Isenção de Concurso de Acesso, para graduados, no portal www.acessograduacao.ufrj.br. Este processo não exige aprovação no ENEM. A seleção é feita através de análise curricular, prova de redação e prova específica. É preciso acompanhar as Normas Complementares (e exigências), assim como o Quadro de Vagas.

Este processo ocorre normalmente no meio do ano, para ingresso no segundo semestre letivo. O edital é publicado em meados de maio no portal www.acessograduacao.ufrj.br.

A UFRJ tem publicado anualmente edital para Reingresso no portal www.acessograduacao.ufrj.br. Observamos que o Reingresso é destinado exclusivamente aos alunos da UFRJ que colaram grau nos dois períodos letivos anteriores à publicação do referido edital.

A UFRJ publica anual e alternadamente edital de Transferência Externa Facultativa (TEF) e Transferência Externa Especial (TEE) no portal www.acessograduacao.ufrj.br. É preciso acompanhar as Normas Complementares (e exigências), assim como o Quadro de Vagas. Ressaltamos que a TEF não exige ENEM e tem provas de redação e conhecimento específico. Já a TEE exige ENEM e não tem provas.

A UFRJ publica semestralmente edital de Mudança de Curso e Campus/Polo. Alguns dos pré-requisitos são ter pelo menos um ano de efetiva escolaridade no curso de origem, ter cursado com aproveitamento 16 créditos dos dois primeiros períodos do curso de origem e 12 créditos do curso pleiteado (em equivalência). É preciso acompanhar no portal www.acessograduacao.ufrj.br as demais exigências do edital, assim como as Normas Complementares e o Quadro de Vagas.
Intercâmbio Internacional
A FAU/UFRJ investe em um intenso programa de acordos internacionais. Alunos de escolas de diferentes países, com as quais mantemos parcerias, são inseridos no nosso curso por período não inferior a seis meses e não superior a 18 meses. Consideramos esta forma de exposição de nossos estudantes a diferentes culturas e maneiras de ver a Arquitetura e o Urbanismo extremamente estimulante e benéfica para a formação do profissional que queremos.

Mobilidade Acadêmica – ANDIFES
Alunos regularmente matriculados em cursos de graduação de universidades federais, que tenham concluído pelo menos vinte por cento da carga horária de integralização do curso de origem e ter no máximo duas reprovações acumuladas nos dois períodos letivos que antecedem o pedido de mobilidade. O aluno participante terá vínculo temporário com a FAU/UFRJ dependendo, para isto, da existência de disponibilidade de vaga e das possibilidades de matrícula na(s) disciplina(s) pretendida(s).

Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G)
O PEC-G constitui um conjunto de atividades e procedimentos de cooperação educacional internacional, preferencialmente com os países em desenvolvimento, com base em acordos bilaterais vigentes e caracteriza-se pela formação do estudante estrangeiro em curso de graduação no Brasil e seu retorno ao país de origem ao final do curso.
O PEC-G é implementado conjuntamente pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) por meio da Divisão de Temas Educacionais e pelo Ministério da Educação (MEC). O MRE coordena os procedimentos relativos à implementação do PEC-G junto a governos estrangeiros por intermédio das missões diplomáticas e repartições consulares brasileiras e o MEC coordena os procedimentos referentes à adesão das IES ao PEC-G, oferta das vagas, seleção e matrícula dos candidatos e acompanhamento do programa.

Transferência de Servidor Público Federal (Ex-officio)
Obrigatória, independente de vaga e de prazo para requerer. São beneficiários: (a) o servidor público federal da administração direta ou indireta, civil ou militar, transferido ou removido ex-officio, com a obrigatória remoção de domicílio e de lotação para a cidade do Rio de Janeiro; (b) o cônjuge e os dependentes do servidor, como caracterizado no item anterior, até a idade de 24 anos, mediante comprovação;

Transferência de Servidor Público Federal (a pedido)
Facultativa, independente de vaga, desde que requerida dentro dos prazos estabelecidos. São beneficiários: a) o servidor público federal da administração direta ou indireta, civil ou militar, nomeado, transferido ou removido, a pedido, para a cidade do Rio de Janeiro ou que retorne ao Rio de Janeiro por reforma, aposentadoria, término de missão no exterior ou de mandato legislativo; b) o cônjuge e os dependentes do servidor, como caracterizado no item anterior, até a idade de 24 anos, mediante comprovação.